Olá visitante! Efetue o login para acessar sua conta.
Português (Brasil) Inglês (Estados Unidos) Espanhol (Espanha)
Apagar luzes
Acender luzes
Aumentar letra
Diminuir letra
Bulário Eletrônico (bula de remédios)

No bulário eletrônico (banco de dados com bula de remédios) você pode consultar a bula dos remédios e obter informações dos remédios que você compra em farmácias, todas organizadas em tópicos, como:

  • Apresentação, formas ou formulações dos remédios;
  • Composição - ingredientes e suas dosagens;
  • Informações ao paciente - como cuidados de armazenamento, prazo de validade;
  • Farmacocinética - o metabolismo do remédio no organismo;
  • Indicações e Contra indicações - condições em que pode ser usado ou deve ser evitado;
  • Precauções - cuidados a serem tomados durante o uso;
  • Gravidez - informações relacionadas ao uso durante a gestação e lactação;
  • Interações - dados sobre o uso concomitante com outras substâncias;
  • Reações adversas - efeitos colaterais possíveis ou esperados;
  • Posologia - dados sobre a dosagem e os intervalos de administração;
  • Supersodagem - sobre o uso excessivo ou em altas doses;
  • Informações adicionais;

Para pesquisar por uma bula, digite o nome do medicamento clique em "Pesquisar":

Lista de bula de remédios em ordem alfabética:

Deseja consultar o Preço do medicamento Polibiotic ou semelhantes antes de fazer a compra na farmácia?
Para ver o preço, escolha uma das opções abaixo:

Polibiotic - Bula

Bula do remédio Polibiotic. Princípio ativo Metronidazol.

Indicações de Polibiotic

Polibiotic suspensão está indicado no tratamento de giardíase e amebíase.

Polibiotic comprimido revestido está indicado no tratamento de giardíase, amebíase, tricomoníase, vaginites por Gardnerella vaginalis e infecções causadas por bactérias anaeróbias como Bacteroides fragilis e outros bacteroides, Fusobacterium sp, Clostridium sp, Eubacterium sp e cocos anaeróbios.

Efeitos Colaterais de Polibiotic

Efeitos gastrintestinais: dor epigástrica, náusea, vômito, diarreia, mucosite oral, alterações no paladar incluindo gosto metálico, anorexia (falta de apetite), casos excepcionais e reversíveis de pancreatite.

Reações alérgicas: rash, prurido, rubor, urticária; febre, angioedema, excepcionalmente choque anafilático, muito raramente erupções pustulosas.

Sistema nervoso central e periférico: neuropatia sensorial periférica, dores de cabeça, convulsões, tontura, muito raramente relatos de encefalopatia (por exemplo confusão) e síndrome cerebelar subaguda (por exemplo ataxia, disartria, alteração da marcha, nistagmo e tremor), que podem ser resolvidos com a descontinuação da droga.

Alterações psiquiátricas: alterações psicóticas incluindo confusão e alucinações.

Alterações visuais: alterações visuais transitórias como diplopia e miopia.

Hematologia: foram relatados raros casos de agranulocitose, neutropenia e trombocitopenia.

Sistema Hepático: foram relatados raros casos de alterações reversíveis nos testes de função hepática e hepatite colestática.

Informe ao médico ou cirurgião-dentista o aparecimento de reações indesejáveis.

Como Usar Polibiotic (Posologia)

Suspensão:
Giardíase:
Crianças de 1 a 5 anos: 5 mL, 2 vezes ao dia durante 5 dias.

Crianças de 5 a 10 anos: 5 mL, 3 vezes ao dia durante 5 dias.

Amebíase:
Amebíase intestinal: 20 mg (0,5 mL)/kg, 4 vezes ao dia, durante 5 a 7 dias.

Amebíase hepática: 20 mg (0,5 mL)/kg, 4 vezes ao dia, durante 7 a 10 dias.

Comprimido revestido:
Infecções parasitárias
Tricomoníase: 2 g, em dose única ou 250 mg, 2 vezes ao dia, durante 10 dias. O esquema a ser utilizado deve ser individualizado.

Esta posologia pode ser aumentada, a critério do médico, e o tratamento repetido, se necessário, depois de 4 a 6 semanas.

Como coadjuvante do tratamento por via oral, poderá ser utilizado o tratamento local. Os parceiros sexuais também devem ser tratados com 2 g em dose única, a fim de prevenir recidivas e reinfecções recíprocas.

Vaginites e uretrites por Gardnerella vaginalis: 2 g, em dose única, no primeiro e terceiro dias de tratamento ou 500 mg, 2 vezes ao dia, durante 7 dias.

O cônjuge deve ser tratado com 2 g, em dose única.

Giardíase: 250 mg, 3 vezes ao dia, por 5 dias.

Amebíase
Amebíase intestinal: 500 mg, 4 vezes ao dia, durante 5 a 7 dias.

Amebíase hepática: 500 mg, 4 vezes ao dia, durante 7 a10 dias.

Infecções por bactérias anaeróbias
Crianças menores de 12 anos
Administrar a dose de 7,5 mg/Kg, 3 vezes ao dia (22,5 mg/Kg/dia), durante 7 dias, ou a critério médico.

Para crianças, deve ser usado preferencialmente na forma de suspensão.

Conduta necessária caso haja esquecimento de administração de polibiotic suspensão ou comprimido revestido
Caso esqueça de tomar uma dose, tome-a assim que possível. No entanto, se estiver próximo do horário da dose seguinte espere por este horário, respeitando sempre o intervalo determinado pela posologia. Nunca tome duas doses ao mesmo tempo.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. Antes de usar observe o aspecto do medicamento.

Polibiotic comprimido revestido não pode ser partido ou mastigado.

Advertências e Precauções

As parasitoses intestinais são amplamente difundidas em crianças e adultos de todas as classes sociais. Para evitá-las deve-se:
a) lavar as mãos antes de comer e após defecar;
b) comer, de preferência, alimentos cozidos;
c) beber água filtrada ou resfriada após a fervura;
d) manter as unhas cortadas;
e) conservar os alimentos longe de insetos;
f) comer, de preferência, verduras frescas e lavadas com água corrente;
g) evitar andar descalço e não pisar nem nadar em águas paradas.

Seguindo estas recomendações, pode-se evitar que as parasitoses intestinais atinjam toda a sua família.

Caso o tratamento com metronidazol, por razões especiais, necessite de uma duração maior do que a geralmente recomendada, o paciente deverá realizar regularmente testes hematológicos, principalmente contagem leucocitária. O paciente deverá também ser monitorizado quanto ao aparecimento de reações adversas como neuropatia central ou periférica, por exemplo: parestesia (sensações cutâneas subjetivas como frio, calor, formigamento, pressão), ataxia (falta de coordenação dos movimentos), tontura e crises convulsivas.

Este medicamento pode provocar escurecimento da urina devido aos metabólitos de metronidazol.

Os pacientes devem ser alertados sobre a possibilidade de confusão, tontura, alucinações, convulsões ou alterações visuais transitórias e aconselhados a não dirigir veículos ou operar máquinas caso estes sintomas ocorram.

Os pacientes não devem ingerir bebidas alcoólicas ou medicamentos que contenham álcool em sua formulação durante e no mínimo 1 dia após o tratamento com metronidazol, devido à possibilidade de efeito antabuse (aparecimento de rubor, vômito e taquicardia).

Risco de uso por via de administração não recomendada
Não há estudos dos efeitos de Polibiotic administrado por vias não recomendadas. Portanto, por segurança e para eficácia deste medicamento, a administração deve ser somente pela via oral.

Gravidez
O uso de metronidazol durante a gravidez deve ser cuidadosamente avaliado visto que atravessa a barreira placentária e seus efeitos sobre a organogênese fetal humana ainda são desconhecidos.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião- dentista.

Amamentação
Visto que o metronidazol é excretado no leite materno, a exposição desnecessária ao medicamento deve ser evitada.

Não há advertências e recomendações especiais sobre o uso adequado desse medicamento em pacientes idosos.

Restrições a grupos de risco Pacientes com encefalopatia hepática devem ter cautela quanto ao uso de Polibiotic, pois o mesmo é metabolizado pelo fígado. Pacientes com doença grave, ativa ou crônica, do sistema nervoso central e periférico devem ter cautela ao tomar este medicamento, devido ao risco de agravamento do quadro neurológico.

Siga a orientação do seu médico.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Apresentação

Comprimido revestido 250 mg: caixa com 20, 300 e 500 comprimidos revestidos.

Suspensão oral 200 mg/5 mL: caixa com 50 frascos de 80 mL e caixa com 50 frascos de 100 mL.

Suspensão na cor rosa, com sabor característico.

Comprimido revestido, circular e de coloração branca.

USO ORAL - USO ADULTO (Comprimido revestido) - USO PEDIÁTRICO (Suspensão oral)
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA SÓ PODE SER VENDIDO COM RETENÇÃO DA RECEITA

Composição

Suspensão oral
Cada colher das de chá (5 mL) contém: benzoilmetronidazol 200 mg
excipiente q.s.p. 5 mL: carmelose sódica, metilparabeno, propilparabeno, sorbitol 70%, corante vermelho de eritrosina, aroma de morango sólido, polissorbato 80, sacarose refinada e água purificada.

Comprimido revestido
Cada comprimido revestido contém: metronidazol 250 mg
excipiente q.s.p. 1 comprimido revestido: lactose monoidratada, amido de milho, povidona (PVPK 30), água purificada, estearato de magnésio, copolímero de polivinil álcool-polietilenoglicol, macrogol 6.000.

Atenção diabéticos: polibiotic suspensão oral contém açúcar.

Conservação

O medicamento deve ser armazenado na sua embalagem original, em temperatura ambiente (entre 15 e 30 ºC) em lugar seco e ao abrigo da luz. Nestas condições, o prazo de validade do comprimido revestido é de 36 meses e da suspensão oral é de 24 meses, a contar da data de fabricação.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Contraindicações

Este medicamento não deve ser usado em pacientes com alergia anterior ao metronidazol ou outro derivado imidazólico e aos demais componentes do produto.

Não há contraindicação relativa a faixas etárias.

Interações Medicamentosas

Dissulfiram: foram relatadas reações psicóticas em pacientes utilizando concomitantemente metronidazol e dissulfiram.

Álcool: bebidas alcoólicas e medicamentos contendo álcool não devem ser ingeridos durante o tratamento com metronidazol e no mínimo 1 dia após o mesmo, devido à possibilidade de reação do tipo dissulfiram (efeito antabuse), com aparecimento de rubor, vômito e taquicardia. Terapia com anticoagulante oral (tipo varfarina): potencialização do efeito anticoagulante e aumento do risco hemorrágico, causado pela diminuição do catabolismo hepático. Em caso de administração concomitante, deve-se monitorizar o tempo de protrombina com maior frequência e realizar ajuste posológico da terapia anticoagulante durante o tratamento com metronidazol.

Lítio: os níveis plasmáticos de lítio podem ser aumentados pelo metronidazol. Deve-se, portanto, monitorizar as concentrações plasmáticas de lítio, creatinina e eletrólitos em pacientes recebendo tratamento com lítio, enquanto durar o tratamento com metronidazol.

Ciclosporina: risco de aumento dos níveis plasmáticos de ciclosporina. Os níveis plasmáticos de ciclosporina e creatinina devem ser rigorosamente monitorizados quando a administração concomitante é necessária.

Fenitoína ou fenobarbital: aumento da eliminação de metronidazol, resultando em níveis plasmáticos reduzidos.

5-fluorouracil: diminuição do clearance do 5-fluorouracil, resultando em aumento da toxicidade do mesmo.

Bussulfano: os níveis plasmáticos de bussulfano podem ser aumentados pelo metronidazol, o que pode levar a uma severa toxicidade do bussulfano.

Informe ao médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Superdosagem

Foram relatadas ingestões orais únicas de doses de até 12 g de metronidazol em tentativas de suicídio e superdoses acidentais. Os sintomas ficaram limitados a vômito, ataxia e desorientação leve. Em caso de superdose acidental, procure imediatamente o seu médico ou atendimento médico de emergência. Não existe antídoto específico para superdosagem com metronidazol. Em caso de suspeita de superdosagem maciça, deve-se instituir tratamento sintomático e de suporte.

Laboratório

Prati, Donaduzzi & Cia LTDA

Remédios que contém o mesmo Princípio Ativo

Bio-vagin, Colpistar, Colpistatin, Donnagel, Flagyl

Atenção: as informações sobre os remédios que estão contidas no bulário eletrônico devem ser utilizadas apenas como referência. Sempre dê preferência à bula que acompanha seu remédio e somente utilize remédios após consultar um profissional de saúde!
Atendimento ao cliente
Atendimento ao cliente
Offline
Sobre o QR Code
Contato para parceria
Parceiros
Site: crm.org.br Site: portalsaude.saude.gov.br Site: SUS Site: www.brasil.gov.br