Olá visitante! Efetue o login para acessar sua conta.
Bulário Eletrônico
Aqui você pode consultar a bula de seus medicamentos e obter todas as informações organizadas em tópicos, tais como composição, metabolismo do remédio no organismo, indicações e contra indicações, precauções, gravidez, reações adversas, posologia, etc.
Para pesquisar, digite o nome do medicamento e clique em "Pesquisar":
Lista de bula de remédios em ordem alfabética:
Para consultar o preço do medicamento Ovidrel antes de comprar na farmácia, escolha uma das opções abaixo:

Ovidrel

Bula do remédio Ovidrel. Princípios ativos Alfacoriogonadotropina e hCG recombinante (r-hCG).

Indicações de Ovidrel

OVIDREL é administrado para induzir a maturação folicular final e a luteinização, após a estimulação do desenvolvimento folicular em mulheres submetidas às técnicas de reprodução assistida (TRA). OVIDREL também é utilizado para induzir a ovulação e a luteinização em mulheres anovulatórias ou oligo-ovulatórias, após a estimulação do desenvolvimento folicular.

Efeitos Colaterais de Ovidrel

Síndrome de hiperestimulação ovariana, vômitos e náuseas (de forma dose-dependente). Gravidez ectópica, torção do ovário e outras complicações são consideradas decorrentes das técnicas de reprodução assistida. Comuns: Reação/dor no local da injeção; cefaléia, astenia; náuseas/vômitos, dor abdominal; síndrome de hiperestimulação ovariana ligeira a moderada.

Pouco comuns: Depressão, irritabilidade, agitação; diarréia; síndrome de hiperestimulação ovariana grave, mastalgia.

Como Usar Ovidrel (Posologia)

O conteúdo de uma seringa pré-enchida de OVIDREL (250 microgramas) deve ser administrado 24 a 48 horas depois de se ter alcançado uma estimulação ótima do desenvolvimento folicular.

Advertências e Precauções

Antes de iniciar o tratamento, a paciente deve ser avaliada quanto a hipotireoidismo, insuficiência da supra-renal, hiperprolactinemia e tumores do hipotálamo ou hipófise. Precauções especiais devem ser tomadas para mulheres com doença sistêmica clinicamente signif icativa, em que uma gravidez possa levar a um agravamento da situação. O tratamento
com OVIDREL pode aumentar o risco de "síndrome de hiperestimulação ovariana" (OHSS), sendo o sintoma mais comum a dor abdominal. Esta pode ser evitada suspendendo a administração de hCG e a paciente não deve ter relações sexuais durante, no mínimo, 4 dias, ou utilizar um método contraceptivo de barreira. A freqüência de gestações e nascimentos
múltiplos é aumentada em pacientes submetidas a este tratamento e está relacionada com o número de embriões transferidos. O risco de desenvolvimento de OHSS ou de gestação múltipla é reduzido se for utilizada a dose recomendada de OVIDREL, e houver cuidadoso monitoramento ecográfico e dos níveis de estradiol. A taxa de aborto, tanto em pacientes
anovulatórias como em mulheres submetidas a TRA, é superior à que se verifica na população normal, mas comparável às taxas observadas em mulheres com outros problemas de fertilidade. Durante a terapêutica com OVIDREL, é possível ocorrer uma ligeira estimulação da tireóide. A auto-administração de OVIDREL deverá ser unicamente efetuada por pacientes
adequadamente treinadas e com recomendações de um especialista. Após a administração, OVIDREL pode interferir, até 10 dias, na determinação imunológica do hCG sérico/urinário, levando a falsos resultados positivos de testes de gravidez.

Apresentação

OVIDREL 250 mg/0,5 ml: 1 seringa pré-enchida pronta para uso.

Para uso subcutâneo
Uso adulto

Composição

OVIDREL 250 mg/0,5 ml: 1 seringa pré-enchida pronta para uso contendo 250 microgramas de alfacoriogonadotropina em 0,5 ml de solução.

Conservação

OVIDREL 250 mg/0,5 ml: Solução injetável em seringa pré-enchida: Deve ser conservado sob ref rigeração (2°C a 8°C). Mantenha o medicamento em sua embalagem original. A seringa com solução injetável pode ser armazenada a uma temperatura de até 25°C por, no máximo, 30 dias. Caso o medicamento não seja usado dentro de 30 dias, a solução deverá ser
descartada.

Contraindicações

OVIDREL não é indicado nos casos de: tumores do hipotálamo e da hipófise;
hipersensibilidade à substância ativa ou aos excipientes; hipertrofia ou cistos ovarianos que não sejam originários da doença do ovário policístico; hemorragia ginecológica de etiologia desconhecida; carcinoma ovariano, uterino ou de mama; gestação extra-uterina nos últimos 3 meses; alterações tromboembólicas ativas; ou em situações onde uma resposta efetiva não
possa ser obtida (falência ovariana primária, malformação dos órgãos sexuais incompatíveis com a gravidez, pós-menopausa).

Laboratório

Serviço de Atendimento Serono: 0800-113320.

Registro no M.S. 1.1124.0222.

Serono Ltda.

Atenção: as informações sobre os remédios que estão contidas no bulário eletrônico devem ser utilizadas apenas como referência. Sempre dê preferência à bula que acompanha o remédio e somente utilize medicamentos após consultar um profissional de saúde!